Não há nada mais triste no mar
que um navio em despedida
Olga...

E levando para bem longe sepultar
as esperanças de uma vida... Olga!

A prisioneira vai trancada num navio,
Deixando pra trás o amor e o desafio!
Sem ter a quem desabafar seu coração...
Sozinha acuada, jogada no porão...

Não há nada mais doce no mar
Que o sol no fim do dia!
Olga...

Mergulhando pra ver Olga relaxar
da tensão que se aluvia...
OooOlga...

A guerrilheira cái,
A vida por um fio...
Mas resiste à rendição
Sem ter do que se arrepender
Na luta, não!
Sabendo que o futuro vai dar a razão...

Não há nada mais triste no mar
Que um navio em despedida...
OoooOlga...

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct