Este samba que eu faço triste assim
É um retrato, um recado, um afago
Para alguns, acredito, sem valor

Este samba que eu faço triste assim
Sem trombone, cuíca ou tamborim
Sei que é tarde, mas bem, enfim, chegou

Vem depressa ou atenda o telefone
Uma carta, um e-mail em seu nome
Eu escrevo e envio pra você
Quero ver o seu rosto sem tristeza
Sorrindo pra mim, mas que beleza
Ora bolas, o que mais posso querer?

Este samba que eu faço triste assim
É um recado, um afago, um convite
Um pretexto perfeito pra se dar

Este samba que eu faço triste assim
Sem receio, sem medo ou coisa assim
É mais uma das minhas pra você

Vem depressa ou atenda o telefone
Uma carta, um e-mail em seu nome
Eu escrevo e envio pra você
Quero ver o seu rosto sem tristeza
Sorrindo pra mim, mas que beleza
Ora bolas, o que mais posso querer?

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct