views 30

Lendo o Que Te Cabe

Vaia


Regar teu sexo pra renovar nossa linhagem
Claro que sim
Adormecer em outro colo que não o teu
Claro que não
Escrever versos endeusadores em tua homenagem
Claro que sim
Me confundir e beijar outra, mesmo no breu
Claro que não

Lendo o que te cabe em letras de forma na folha
Vendo que te calas diante de quem só te doa

Tão pueril a tua alma
Alma tão cara
Sequer se importa ela
Com o nó da minha gravata

Muito mais que exata
Mais que amada
És a chama da vela
Que nunca se abala

Submit Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Francisco Mendes / Rodrigo Nobre. Isn't this right? Let us know.