Não, não se lamentes, não
Que a pura verdade virá depor
Deus não esquece o coração
Que sempre foi fiel no amor

Tu tão meiga e delicada
De prendas e virtudes
E tão injustiçada
Não, não se lamentes tanto agora
Que sobre a noite da calúnia
Ressurgirá aurora

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct