Vai dar vertigem o ritual
Mil turbulências
Caos carnaval

Vai entrar pro mundo raiva o cão
Forrte está não é o bem ou o mal
Solte o ar, os ombros e a tensão
Volta a ser claro, torna a esquentar
Pegou o mosquito e engoliu
Chegou um vento denso, quem ouviu?
Monges com trajes de avatar
Podem até voar
Sondas na mente, desenhos de E.T
Quase ninguém pode ver

Vai dar origem fundamental
Inteligência sensorial
Corre e vai buscar o que é seu
Ginga e cai no barro seco
Move o ar e o som já apareceu
Sobe as montanhas perto de um deus
Pegou o mosquito e engoliu
Chegou um vento denso, quem ouviu?
Não me queimei, andando na brasa
Na Faixa De Gaza, é o vento que casa
Faz a curva na asa do meu peito

Pode dizer, pode até correr
Grito calado, cidadão amordaçado
Foi quando olhei e o caos avistei
Um fósforo risquei
Queimou seu deus
Na brasa eu pisei e sol nasceu
Sem mais vertigens, sem mais sofrer

Vai dar vertigem o ritual
Mil turbulências
Caos carnaval
Vai dar origem
Fundamental
Mil turbulências!

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct