Tua luz invadiu a escuridão
Que havia em meu viver
Teu perdão consentiu
Que meu coração voltasse a bater

Estava morto em meus delitos
Eu já não tinha paz
A esperança estava longe de mim

Mas tu vieste e abriste a porta
E entraste, limpaste meu ser
E hoje tu reinas soberano
No trono que há em mim

Estava morto em meus delistos
Eu já não tinha paz
A esperança estava longe de mim

Mas tu vieste e abriste a porta
E entraste, limpaste meu ser
E hoje tu reinas soberano
No trono que há em mim

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct