Eu não consigo enxergar nosso futuro
Perdi as forças pra fazer os absurdos
Que sempre fiz pra poder ter o seu carinho
Tô me sentindo nessa relação sozinho

Quando eu acerto não consegue elogiar
Mas quando eu erro logo vem me apontar
É tão estranho
Você se tornou tão fria
Que nem consegue me olhar e conversar
E quando eu tento apaziguar a situação
Em um segundo já começa a discussão
Engulo a seco pois ainda respeito o tempo que vivemos bem

Vamos encarar a realidade
Faz tempo que não somos mais metades
Viver a dois sem ter verdade
Não tem porque

Se já não existe nada que nos une
Pra que viver juntos só pelo costume
Nossa afinidade se perdeu no tempo
Você mudou e eu mudei também
Eu não sei aonde erramos no caminho
Mas em algum trecho seguimos sozinhos
Eu tô no sul, você no norte
Então adeus e boa sorte

Quando eu acerto não consegue elogiar
Mas quando eu erro logo vem me apontar
É tão estranho
Você se tornou tão fria
Que nem consegue me olhar e conversar
E quando eu tento apaziguar a situação
Em um segundo já começa a discussão
Engulo a seco pois ainda respeito o tempo que vivemos bem

Vamos encarar a realidade
Faz tempo que não somos mais metades
Viver a dois sem ter verdade
Não tem porque

Se já não existe nada que nos une
Pra que viver juntos só pelo costume
Nossa afinidade se perdeu no tempo
Você mudou e eu mudei também
Eu não sei aonde erramos no caminho
Mas em algum trecho seguimos sozinhos
Eu tô no sul, você no norte
Então adeus e boa sorte

Se já não existe nada que nos une
Pra que viver juntos só pelo costume
Nossa afinidade se perdeu no tempo
Você mudou e eu mudei também
Eu não sei aonde erramos no caminho
Mas em algum trecho seguimos sozinhos
Eu tô no sul, você no norte
Então adeus e boa sorte

Eu tô no sul, você no norte
Então adeus e boa sorte

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Brunno Gabryel / Indinho / Marquinho De Moraes. Isn't this right? Let us know.