Eu sempre fui um guloso sexuar (Tá qui chupa, pau)
Mas nunca consigui comê ninguém, nem no carnavar
Eu faço esforço, eu vejo até filme pornô

Pra quando pinta minha chanxa
Eu sabê dadonde eu pô
Enquanto eu for tão virgem assim
Ninguém me aceita (Tá qui chupa, pau)
Mi arranja uma muié, ou mi dá duas mão direita

Eu sempre fui um preciador da carne feminina. (Tá qui chupa, pau)
Mas nunca adentrei no lugar dadonde vem a urina
Eu faço esforço, eu leio revista sueca

Já fui no brejo mas ô nunca mi encontrei cum as perereca
Inquanto eu for tão virgem assim, ninguém me aceita (Tá qui chupa, pau)
Mi arranja uma muié, ou mi dá duas mão direita

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Kaquinho Big Dog. Isn't this right? Let us know.