Vivendo sem chuva, solidão
Seca que mata o coração
Dias que parecem não ter fim
No deserto os pontos entregar
Me desesperar, desanimar ou a tua nuvem esperar

Cantem o canto de Sião
E ouvir do espírito um trovão

A promessa se cumpriu
Levantem-se os adoradores
Cantem o canto de Sião: vitória, vitória!
Os celeiros se encherão
E os lagares transbordarão
E viveremos o tempo da nossa restituição

Sair correndo, cantando
E dançando e adorando
Pois tempo de chuvas chegarão
Cantem o canto de Sião e ouvir do espírito um trovão

Submit Translation Add to playlist Size Tab Print Correct