Uh, yeah
(essa porra é Peu no beat)

[Refrão: Sos]
Glock na cintura, na cintura
Faço a ronda tipo viatura, viatura
Meta é não parar a viatura, viatura
Muito debochado, viatura, viatura

Glock na cintura, na cintura
Faço a ronda tipo viatura, viatura
Meta é não parar a viatura, viatura
Muito debochado, viatura, viatura

Pisando fofo, eu tô de Air Max
Socando firme, rasguei a Jontex
Aqui a cobrança vem a cavalo
Ranco a cabeça e mando por Sedex
Sempre autêntico, quem é de verdade identifico
Acha que foi sério, eu fiz zoando
Eu tô muito à frente, eles me imita
Tô bolado, não é nenhum mito
Dizem que tão rico, mano, eu mito
Inegável eu tenho [?]
Tão morrendo porque [?] eu brinco, yeah, yeah
Sos da PRJ, fode, brota
Poliglota, time foda, chove nota
Tudo novidade, me conta
Minha novidade na conta
Sempre positiva, vem contar
Virei empresário, eu dou conta, yeah, yeah
Eu já botei até meu jaco camuflado (camuflado)
Assino os meus dentes, eles chamam de Flacko (Flacko)
Seus amigos anêmicos são tudo fraco (Tudo fraco)
Eu milionário, gênio e Tony Stark

Glock na cintura, na cintura
Faço a ronda tipo viatura, viatura
Meta é não parar a viatura, viatura
Muito debochado, viatura, viatura

Glock na cintura, na cintura
Faço a ronda tipo viatura, viatura
Meta é não parar a viatura, viatura
Muito debochado, viatura, viatura

[?] já tá ativo, já não são lugares fixos
Rima certa tá a mil megapixels
Tô na missão de virar o único Van Gogh, chamar grande multidão com um risco, pois
Negócios e armas, te conto depois
A dos cana então deixa pra depois
O cara quer lavar uma porrada de roupa
Se hoje o assunto era pra quando tivesse só nós dois
Noite cai, a gente quer, brisa mais acesa
Forte e reluzente como a lua
Dinheiro cai, a gente quer,
Vira lenda presa
Vira no máximo o nome de rua
Mano, serão pedidos e não serão banidos
No mar o nome disso é barco que flutua
Vou confundir com tiro, agudo já se viu
A carne tá passada e vão dizer que é crua
Sei que tá repetitivo, mas tô cada vez mais adaptável
Andando com demônios sem motivos que fazem da vida ser menos saudável
Já tá perdido o juízo, metas que já não são mais alcançáveis
Já tô no teto e nem lembro do piso e o chão já não é mais algo confiável

Yeah, yeah
Licença pra chegar aqui nessa fita
Ahn, a inspiração me fez uma visita
PrimeiraMente, é o respeito na selva de pedra
É o lugar que eu tô, em qualquer quebra ou lugar que eu vou, vai ter um louco que se identifica
Vai ter um louco que também critica, uma louca que desacredita
Eles falam que limite é o céu, mas tem louco que não se limita
Sem limite, porém consciente, soldado ligeiro, não piso nas mina
Mente engatilhada, sempre sigo em frente, mano, simplesmente sumo na neblina (Uh)
Eu já me vi no deserto (Já), eu já me senti num bueiro (Yeah)
Muitas vezes não deu certo, pois eu não tinha o plano primeiro (Yeah)
Tive pressa na subida (Sei), também me iludi com o dinheiro (Ahn)
Hoje é tipo jogo da vida onde eu fiz o tabuleiro
Vários toque que é foda, colecionando mancada
Trocando beck de roda, fala pra porra e faz nada
Mas sempre que eu tô no corre cê tá na mesma pegada
Querendo a Lamborghini com a mente estacionada, irmão
Ei, não fala que eu não avisei, ahn, quando der pt e cair
Mano, se errei quando comecei, agora me assiste daí
Ei, man, nem vem, só gang, nem vem
Ninguém quis mudar então eu que mudei
Mudei, mudei, onde você tá eu já não sei
Você quis parar e eu não parei
Você peitou pra eu reclamar e eu conquistei

Glock na cintura, na cintura
Faço a ronda tipo viatura, viatura
Meta é não parar a viatura, viatura
Muito debochado, viatura, viatura

Glock na cintura, na cintura
Faço a ronda tipo viatura, viatura
Meta é não parar a viatura, viatura
Muito debochado, viatura, viatura

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct