vistas 59

Quantos

Foto del artista 3 um Só3 um Só


Viaja não, firma, sente essa parada, é kamika-z, é kamika-z
Cash, cash, din din de Cannabis um jardim
Na cidade dos lobos eu prefiro as onça fi
Dois, três judas lá contei no bolinho,
Depósito de "zoi" nas hordas de maconha e vinho
Dias de fita noite de fuga manha de droga
Tarde de luto, "cumplica" pulseiras de prata calibres que falam línguas
Que matam, entre orgulho cego aonde a humildade não tem vez
Deposito de ego gera guerra entre reis, --haha-- 157 pra levanta uma grana
Uma duas três puta com a boca dormente na cama um barraco pra morar
Uma dona pra amar, um pivete pra brincar, um oitão pra sustentar quanto
Mais o tempo passa ambição se acumula na fissura da luxuria o corpo
Comete loucura na procura no bolso o estoque do shop de rolé conhecer
Hollywood, nova York --há-- inimigo público, propina pros cana, um doze
Cobrança, esquina, ganancia, clima de Bagdá Robin Hood de all star cifrão
Mágico no olhar faz "zoião" se enforca "jow", no mesmo barraco que "nós" sorriu
Eu chorei, na mesma esquina "cê" cresceu, "cê" morreu, fã do Bob Marley das
Trança rastafári dos grave da Smurf da mama de tupac.

Hum... quantos viveram por um sonho
Hum... quantos morreram por engano
Hum... quantos sorriram por dinheiro
Hum... quantos choraram de joelhos

Mil fita né quanto vale o réu que "cê" tem aqui diz o valor que se pá
Eu vou comprar o seu sorrir, eu por eu ser sincero só quero o que eu venero
Principalmente tudo aquilo que eles não me deram --ham-- o louco é saber
Por justiça clamo desde de moleque 157 nunca foi meu plano imagina eu em
Cana, ao mesmo tempo drama e minha mãe me vê diante dessa vida insana, não não é isso que eu quero pra mim meu sonho de consumo é da hora e ele ta por vir, é só por mim que hoje eu sei sobressair e o que e aprendi e errado pra quem não quer viver free,
So quero paz diante desse mundo enfermo e pela sombra não ando sempre com o pavio aceso
Mais, sem isqueiro guerreiro que é pra depois não chorar, tenho coragem e não medo que é pra no fim me frustrar
E no que dá nem sei mais se vale a pena quero minha cota e meu Rolex em troca das algemas a rua ensina e a
Resposta um dia vai chegar, nesse silêncio minha neurose eu sei não vai passar viaja lombra costante que vem só por um instante, tipo o inferno de dante, tipo as batida do tranque, já era to no asfalto pelas onça na cabeça minha
"Responça", no meu bolso só o que consta.

Hum... quantos viveram por um sonho
Hum... quantos morreram por engano
Hum... quantos sorriram por dinheiro
Hum... quantos choraram de joelhos

Quantos pensou foi tarde demais não dava tempo,sempre te ver e não fazer oque eu to querendo
O sangue infrator coagular no cimento lamento ninguém percebe mais choro por dentro
Detectou acionou ação frustada e kamika-z favela 2011 uma noticia na tela.
Quatro moleque invadiu uma agência lotérica na fuga sem sucesso baleado na testa,
Consequência do crime vida tirada "milica" aplaudindo quem mata mais ganha medalha, esse é o pais que quero?
Submundo, submerso terceiro mundo ao início babilônia moderno, quantos sonharam com a grana
Não vou dizer que não quero, prefiro oque é meu, deixa o que é dos outros quieto, combinação de vaidade, cobiça
Armas e drogas, sexo, puta, dinheiro, carros, motos e joia, vai vendo quantos sonharam tão poucos cresceram tão poucos
Viveram aliás continuam morrendo, enquanto houver sentimento inspiração e ódio no gueto, quantos kamika-z que eu vi porra com o maior talento, puts imagino que tudo tem seu preço que mudar de dentro para fora "vamo" ainda dá tempo
Cadeia aqui não regenera o coração dos presos só constróI detento infratores com mais ódio por dentro.

Hum... quantos viveram por um sonho
Hum... quantos morreram por engano
Hum... quantos sorriram por dinheiro
Hum... quantos choraram de joelhos