[Criolafro]
Já bolei meu finin
Se eu não permitir, cê não toca em mim
Cê não rala em mim
Aqui é sem moral pra Zé povin
Tô sempre nos corre ganhando meu dim
Ganhando meu dim
Tô sempre nos corre ganhando meu dim
Ganhando meu dim

Salve Ran, Xavier, Yumê e Natasha
E todas as gays afeminadas
Unidas por uma só causa
Usando arte como arma
Nossa luta é diária
E opressores aqui não passa
E opressores aqui não passa
Não passarão

Sou mulher rara como a Preta Rara
Tô levando conhecimento pra minha quebrada
Cansada de ver os meus mortos na calada
Vejo muita coisa errada e não vou ficar calada
Quero morte aos racistas e porcos de farda
Já tenho minha opinião formada
Já falei que o conhecimento é minha arma
Quero minha favela empoderada
Quero minhas pretas formada
Quem aqui vos fala é a bixa braba
Quem aqui vos fala é a bixa braba

Já disse que remédio pra racista é bala
Enquanto milhares dos meus tão indo pra vala
Vejo nego lamentando morte de cara canalha
Pena eu tenho das que são agredidas e silenciadas
Macho escroto por mim toma pipoco dentro da lata
Nossa lei é genocida
Em cada esquina sinto a malícia
Marielle não será esquecida
Por denunciar tanta coisa errada
Posso ser a próxima vítima
Salve a Frida Kahlo
Mesmo correndo risco
Eu não me calo
O jogo é sujo e não me enquadro
Sou filha de preto, herança do gueto
E pras quebradas peço paz e respeito

[Storm]
Tô ligeira na função
Chegando na contramão
Escalando minha vitória
Pra quem quer me ver no chão
Sou desaforada, cê não sabe não?
Eu sou a bruxa da princesa do sertão

Tô atenta no jogo
Eu não vou me vender
Já passei foi sufoco
Eu caí pra aprender

No rap, trap ou boombap nós se garante
Armadas de conhecimento
Tamo sempre avante
Sou preta formada, ainda falo em inglês
Melhor me respeitar, no game eu sou sensei

I'm not a bitch
I'm a boss
I gonna be as rich as rick ross
Shut up hater, you dont pay my bills
I'm the baddest queen
I know all my skills

Pras essas minas vou ser um farol
Não vim pra reverenciar
Vim pra ser referência
Você nasceu pra brilhar

Nordestina Retada
Sagacidade Apurada
Não aceito ser menosprezada
Cê mexeu com a mina errada

Também posso mandar esse trap
Pelo menos não falo de lean
Se não gosta de mina rimando
Melhor cê ficar caladin
Melhor cê ficar caladin
Melhor cê ficar caladin
Melhor cê ficar caladin
Shhhh shhhh

Se quer vírus, toma
Só encosta pra soma
Se quer vírus, toma
Só encosta pra soma

[Tulipa Negra]
Eu vim pro confronto
E no ponto que tamo
Aponto seu erro sem medo do dano
É muito desumano a forma que nos tratam
E é por isso que estamos do jeito que estamos
Quero que se foda grego ou troiano
Ou quem gosta de agir por debaixo dos panos
Se é vírus que querem
Então vou soltando
O topo é meu por que eu tô falando

Sofri na infância
Ainda sofro hoje em dia
Em ver que na favela morreu criancinha
Tiro nas costas
Foi bala perdida
Sendo a bala achada na periferia

Morreu Marielle e também Dona Claudia, Nizinga, Dandara e também Zeferina
Elas tão presentes nas nossas memórias, na vida, na história e também nas rimas

Cê quer vírus? Toma
Só encosta pra soma
Se não soma, cê some
Nossa luta é diária
As pretas são chatonas

Cê quer vírus? Toma
Só encosta p soma
Se não soma cê some
Nossa luta é diária
As pretas tão chatonas

Na cura da doença
As minas representa
Chegue tempestade
Criolafro, na cena
Vemos a cada dia
O mundo só piora
Mas temos a melhora
Pra mente pequena

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct