Puta que pariu eu tava olhando aquele tio
Sentado na calçada na beira do Brasil
Ele falava ninguém olhava, ninguém parava
Como se nada estivesse ali
Ele continuava era como se estivesse louco
Uma vez que a vida já não lhe escapou por pouco
Ele come lixo
Mora na rua
A realidade se despindo fica nua e crua
Ele dorme no vento, chove no pranto
À noite quando vai dormir somente escolhe o canto
Ele vive de esmola, toma cachaça
Meu Deus quem não enxerga isso só pode tá de pirraça

Essas palavras são lágrimas
Que foram escritas pra não serem esquecidas (2x)

Você não olha, você não vê
Mas daqui algum tempo essa pessoa pode ser você
Anda de lado, faz que não enxerga
Mas no seu jeito de falar então você se entrega
É um otário, é um imbecil
Que sempre vira as costas pros problemas do Brasil
Planta intrigas, colhe mentira
Quando tenta algo novo volta pro ponto de partida.
De partida

Essas palavras são lágrimas
Que foram escritas pra não serem esquecidas (2x)

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct