Assim Se Faz (part. Questão de Raciocínio)

ADL MC's


Assim se fez, assim se faz, aqui se criam homens
Leis das quais não são iguais pra todos sobrenomes
O esquema é viela em tempo de guerra não pode correr
Quando o couro come nasce indecisão, ódio no coração
Não deixa o medo vir puxar o bonde
Destrava as cromadas na cara, dispara no tiro toda sua ira
Não para, depara com a raiva, caminha com morte, não brinca com a vida
Não cospe no prato que come, não aponta o dedo, não paga com a língua
Da fome do beco, do berço, do terço, do preço do erro de toda mentira
Recorte sem sorte, repórter já quer minha morte pra fazer matéria
Como pode o X-9 dá o bote? Aqui nós explode todos os comédias
Quem morde é o rancor e vingança correndo com pressa pelas minhas artérias
Quem vem de onde eu vim, viveu o que eu vivi
Sofrimento é piada, inferno é férias
Não quero saber se ator é piada, jogador cheira, cantora é lésbica
Fiz zum-zum pra tocar coração, deixa o Teló tocar na Transamérica
O dinheiro faz Neymar bonito, Restart homem, cachorras histéricas
O bonde que eu fecho só fêmeas na loque, enfreta rottweiler, explode cerca elétrica

Se liga na saga, na rima, no rap modesto que agora eu te faço
Disposto pro tudo, pro nada, botando a cara menino fracasso
(Onde) Eu faço rap dar o clima dos meus relatos
(Onde) Eu faço verso contigo, com desabafos
Porque aqui o galo canta e o canto é forte
Eu tô de black, é terno, é cap, o rap é meu suporte
Viu? Momento é intenso impõem minhas rimas tensas
Eu tô, tô cheio de ódio pra cobrar minhas desavenças
Mas busco a paz pras comunidades
Que nesse dia toca o rap alto underground
Que eu veja sorriso refletindo com o sol
E não um corpo coberto com um lençol
Porque vejo guerreiro na bike, piscina da laje virando concreto
Sua filha vadia do morro ontem a noite matou mais um feto
Balas perdidas invade o seu teto, cor aqui o certo é o certo
Só sei que vejo olho no olho e ainda sinto que o papo não é reto

Assim se fez, assim se faz, assim se faz
Assim se fez, assim se faz, assim se faz
Assim se fez, assim se faz, assim se faz

Assim se fez, assim se faz pela paz e a liberdade
Aonde que ronca puxa o bonde, tem medo do frio que vem das grades
Se onde nós vive o medo não existe, nós não aceita tua trairagem
X-9 já brota, os cana da o bote, agora é hora de comprar os covarde
Pra todos os guia que vive em noite sombria cortando o beco e cidade
Conhece no olho quem é na família, sabe de longe quem vem com a maldade
O mundo lá fora me chama, levanto e então vou como eu posso
Me sinto soldado sozinho ferido lutando com vários que tão feio na foto
Desde menor já tava na pista, sempre mantive o plano formado
Eu não quis assalto milionário, nem toca na boca, nem andar armado
Mas era cachaça e o bar lotado da favela enchendo muito viciado
Sinuca, piranha e droga, mas fugi do crime pra arrumar um trabalho
Só faço a minha correria, me sobra um tempo pra rataria
Dou tudo de mim pra chegar no fim e eu não encontrar minha panela vazia
E a lei do mundo é dar voltas, curta, o mundo é pequeno
Vejo a porra dos verme dá o bote neles mesmo

A infância acabou mais cedo pra esse menor
Quando viu o que que tinha não era do bom
Mesmo assim ele ainda tinha que ser o melhor
Pra poder ter uma chance a mãe dele pediu, o coro comia
Sumia com o padrasto, responsável pelos maus tratos, que agonia
Vai moleque, corre pra onde ninguém te alcance
Pra escola meu material é pouco
Pra chegar aqui demora, esse cara querer me ensinar
B-BI-B-A-B, não vou usar isso no mundo sujo lá fora
Entre facas e garrafas de cana
Duro e cercado de grana
Bota a mão na peça e bota a cara na pista
Quase que o mundo me engana
Oportunidade e quase não tive
Só que favelado já conhece o mal
Se eu fui o alvo principal, um animal
Mesmo assim não fui tratado como tal
Barraco de madeira do fundo do quintal
Ideias biométricas
Frio, calculista, ser genial, sem matemática
Passem a se preocupar
Foda-se sua caridade, foda-se sua ética
Tô cansado esperar
O ar poluído que o morro respira
Me ensinou a não desesperar
Me ensinou a abrir a boca na hora certa
E a vivência na intermediação social
E assim se fez inimigo do estado
Herói das crianças, um poeta letal

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct