Senhor, eterno Deus,
Frente ao altar hoje venho suplicante
A rogar pela alma da minha amada
Que a morte tão cruel me arrebatara

Eu sei que teu poder é infinito
Que és igual com pobres e com ricos
E é por isso que em ti busco o consolo
Para este coração amarguraddo

Se estou dormindo eu sonho
Se estou desperto a vejo
E por onde quer que eu ande
Sua lembrança vai comigo

Chorando eu passos as noites
Passo as noites chorando
Para mim o sol não brilha
Entre sobras vou vagando

Senhor, eterno Deus,
Frente ao altar estou de joelhos implorando
Se ela morreu, morrer também eu quero
Perdoa-nos Senhor
E rogai por nosoutros

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct