Saudade, vá, entra à vontade
Porque eu já esperava que fosses voltar
Com esses teus olhos tão verdes
Falando de esperança para me tentar

Saudade senta-te à vontade
E dá-me notícias que trazes de alguém
Passado, porque tudo passa
E até, saudade, vais passar também

Não há dois dias nunca iguais
Eu quero viver cada dia como nunca mais

É bem possível que amanhã
Ainda me peças p’ra voltar atrás
Mas ouve, o que passou passou
Nada se repete, p’ra mim tanto faz

É bem possível que outro amor
Recresça em mim em flor, da cor do jasmim
O improvável acontece
E até tu, saudade, vais chegar ao fim

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct