Quando a noite, retorno ao meu lar,
abandonado,
onde eu vivo, sem ninguém...
relembrando os momentos felizes,
do passado,
sinto falta, de alguém,
que foi meu grande amor...

Em meu quarto, ansiosa de beijos,
amargando meus desejos,
vejo a noite caminhar...

Vem amor! Que é fria a madrugada,
que eu não sou mais nada,
sem teu calor...

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Nazareno de Brito / Presyla de Barros. Isn't this right? Let us know.