Quem acha
Vive se perdendo
Por isso agora eu vou me defendendo
Da dor cruel desta saudade
Que por infelicidade
Meu pobre peito invade

Batuque é um privilégio
Ninguém aprende samba no colégio
Sambar é chorar de alegria
É sorrir de nostalgia
Dentro da melodia

Por isso agora,
Lá na Penha eu vou mandar
Minha morena pra cantar
Com satisfação
E com harmonia, esta triste melodia
Que é meu samba em feitio de oração

O samba, na realidade
Não vem do morro, nem lá da cidade
E quem suportar uma paixão
Sentirá que o samba então
Nasce no coração

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct