Se eu não derrubasse, eu caia
Porque o malandro era forte
Ele dava pernada, dava cabeçada
Ele era de morte

Logo a mim que o malandro
Queria desmoralizar
Até a minha crioula de fé
Falou que na marra ele ia tomar

Eu então respondi
Gosto de ver para acreditar
Conversa fiada matou carambola
E só com sujesta não vai me ganhar

E o cara babava
Igual a cachorro danado
Foi logo metendo a mão na turbina
E o povo gritando
Esse já é finado!
A própria lei é quem diz
Que a defesa é um direito sagrado
Ai eu também meti a mão no meu ferro
Saí dando pipoco e derrubei o malvado

Submit Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Netinho / Pinga. Isn't this right? Let us know.
Sent by Adriana. Revised by 2 people . Did you see an error? Send us your revision.