Feito o destino, desde o começo
Tudo me cobre em solidão
O desatino do meu caminho
É sempre haver desilusão

Em mim não há nada que o amor
Não tenha feito um desenho
Abraço a dor como um final
Calar o amor com um beijo

E toda vida a minha sina
É sempre amar como ninguém
Abro a ferida, sangra por dentro
De amor inteiro

E toda vida a minha sina
É sempre amar como ninguém
Abro a ferida, sangra por dentro
De amor inteiro, de amor inteiro
De amor