Photo of the artist Cólera

Cultural Revolução

Cólera


Qual a sua razão, Porque tanta aflição, meu
Você não sente o lugar, Nem o tempo passar
Essa ameba é você, Pisa e suga e quer foder
Considero um irmão, Quem batalha, quem luta
Na garagem ou porão, Arte e revolução
Essa ameba é você, Põe defeito e quer foder.
VAI, VAI, VAI, VAI BASTARDO, VAI
NÃO IMPORTA SUA VISÃO
CULTURAL REVOLUÇÃO!
Sonhos e frustrações, seu passado foi em vão
Agora quer criticar, quer julgar e humilhar
Essa ameba é você, é um porco com poder.
VAI, VAI, VAI, VAI BASTARDO, VAI
NÃO IMPORTA SUA VISÃO
CULTURAL REVOLUÇÃO!
Todas as bandas! Cultural revolta!
Chega de palhaços! Seus idiotas, seus bastardos!

Texto do encarte: "É péssima a sensação de estar julgando umaexpressão sincera como a música alternativa, de julgar arte,julgar um sentimento. Me estarrece saber que existem pessoas tãobem remuneradas para fazer isso e o fazem com um mau gostoúnico."

Qual a sua razão, Porque tanta aflição, meu
Você não sente o lugar, Nem o tempo passar
Essa ameba é você, Pisa e suga e quer foder
Considero um irmão, Quem batalha, quem luta
Na garagem ou porão, Arte-revolução
Depois chega você, Põe defeito e quer foder.
VAI, VAI, VAI, VAI BASTARDO, VAI
NÃO IMPORTA SUA VISÃO
CULTURAL REVOLUÇÃO!
Sonhos e frustrações, seu passado foi em vão
Agora quer criticar, quer julgar e humilhar
Essa ameba é você, é um porco com poder.
VAI, VAI, VAI, VAI BASTARDO, VAI
NÃO IMPORTA SUA VISÃO
CULTURAL REVOLUÇÃO!
Todas as bandas! Cultural revolta!
Chega de palhaços! Seus idiotas, seus bastardos!

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct