Sementes de amor
Pulseira de couro, cordão de osso,
Patuá pra espantar o mau-olhado
Santa clara no altar
Leva na brisa o meu recado
Pede pra ela voltar
Fazer casa nos meus braços
Um broto de flor,
Erva de cheiro, água de regato
Que a chuva plantou no seu coração

Vem me vender os seus sonhos
Sou mercador
Vem me vender os seus sonhos
Sou mercador de sonhos

Olha nos meus olhos,
Eu quero te mostrar toda paz que se pode ter
O meu coração não bate só por bater
A minha alma é leve,
Eu posso até voar
O meu choro não é de fraqueza, eu sei
Um dia você vai entender a razão do meu cantar
E o desejo de ver você acordar vai crescer
Vai abrir os seus olhos,
Mostrar pra você que nós somos iguais

Vem me vender os seus sonhos
Sou mercador
Vem me vender os seus sonhos
Sou mercador de sonhos

Pois quando da vez primeira
Meu olho viu olho seu
Aninhou-se na rabeira
Desta vista de meu deus
Um calro que não sei bem:
Por gostar te disse amém.

E o meu dia foi mais dia,
Clareado de cegar
Por você eu vi lugar
Onde fim já não havia
E o meu choro já se ria
Dos encantos-poesia

Findo o baque desse brilho
Da verdade viu-se tiro:
Fiz de ti minha iemanjá,
Minha maria imaculada
Que do céu vem feito fada
Pra mais eu se enamorar

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct