views 30

Lavanda

Daúde


Anjo chama baía na porta de tia e parte pro mato cortar lenha
Com machado de prata Xangô que a guia
Dada chama Oxosse mata lemba
Um barco de banda corta laser
Kicongo, Kibombo é linguajar
Mulando refogando jembê
Xequerê vara mata adentrar
Ai ai ai ui ui ui ai ai ai ui ui ui
Guarda um feixe de lenha
Na porta do dia, na volta na certa me dirá
Mamãe zela esteira que noite dormia
Papai zela alça de mira
Enche mar para conta de um erê
Passará fora a trouxa do Irará
Ceifará algodão por um milênio
Depois de caiar casa descansar
Ensaboei, ensaboei
Ensaboei toda roupa de vez
Ensaboei, ensaboei
Ensaboei toda roupa de vez
E assim a sina canta pra santa da mina que mora na mata do angorá
Qualquer olho é manteiga se vê nas ruelas
Um coro a capela quizila
Né demais de minha conta lhe dizer
Né demais de minha conta lhe falar
O ministro do canto é o mistério e mistério é o dono do encantar
Ensaboei, ensaboei
Ensaboei toda roupa de vez....
Ai ai ai ui ui ui ...

Submit Translation Add to playlist Size Tab Print Correct