Janelas abertas
Mentes fechadas
Cortinas bonitas
Ideias erradas
A luz que não penetra a escuridão
Escolhas que restringem a visão

Panorama limitado

Uma depravada
Especulação
O preço é alto
Ganância ambição
A água que chega para destruir
Encharca as plantas que não tem raiz

Receitas fabricadas
Pra esclarecer
Humanos sem olfato e sem cor

Se um dia a luz entrar
E revelar os erros dessa existência
Mostrando sombras
O que é real
E não se pode esconder

Uma vida mensal
Entre quinas e contas
Nas paredes seguras
Dessa não-relação

No ponto cego é fácil disfarçar
O cheiro podre de todo andar

Se um dia o Sol entrar
E não aquecer
Só a noite vai morar
Dentro deste ser

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Marcão Melloni / Ric Mastria / Rodrigo Lima · This isn't the songwriter? Let us know.
Sent by Porto
Did you see an error in the lyrics? Send us your correction.