Cavalgando vou cumprir minha missão
Andante violeiro, cantadô cristão
Estou a desbravar as estranhas do sertão
Beber da fonte pura desta tradição

De campesinos romeiros que contam a história
Deste pedaço de chão
Das modas antigas, da vida no campo
Pulsam as batidas do meu coração

Nossa Senhora proteja
O recanto sagrado da tradição
Nesta estrada onde passam romeiros
Nos rastros violeiros cheguei ao sertão

Nossa Senhora proteja
O recanto sagrado da tradição
Nesta estrada onde passam romeiros
Nos rastros violeiros voltei pro sertão

Foi na velha porteira, antiga estrada boiadeira
Empoeirada de andanças que em mim acendeu
A chama da verdade, na varanda das paragens
Essência do sertão, morada de Deus

Calada da noite observo o momento
Que o tempo se perde na imensidão
Adentro a estrada, dedido toadas
Faço uma prece em gratidão

Nossa Senhora proteja
O recanto sagrado da tradição
Nesta estrada onde passam romeiros
Nos rastros violeiros cheguei ao sertão

Nossa Senhora proteja
O recanto sagrado da tradição
Nesta estrada onde passam romeiros
Nos rastros violeiros voltei pro sertão

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct