Pelos boeiro, feito um bicho, rastejando pelo esgoto
Na mente armazenando pensamento que dá nojo
Abro o tampão na encruzilhada, outro despacho agradece
Outra alma encomendada, os bicho solto tão na febre

Sigo vagando nas madruga, tipo um rato sorrateiro
Atento a tudo pela volta, da quebrada, o mais ligeiro
Força bruta, inteligência, não diz nada pro inseto
Quem vence o degladeio é o soldado mais completo

Das calçadas eu conheço qualquer um pelo olhar
Os olhos sempre dizem o que a boca não puder falar
Sou penetra nesse mundo tão pequeno quanto um ovo
Infiltrado entre os beco, eu trago um sistema novo

A atmosféra ainda é cinza, mas por outra intenção,
A fumaça dos pneu invadem outra direção
Um caminhão de cara bom, que foi pro saco na matança
Agora é hora de incluir quem ta devendo na vingança!

[refrão]
Não sei quem é o culpado, onde o mundo se perdeu?
Se a guerra tem dois lados: quem ta com "eles" se fodeu!
Aqui o rato não tem medo do canil de pit bull
Ataque em massa: abre a tampa do boeiro e sai mais um!
Nas chicotadas na paleta do negão que "tu" cresceu
Agora nóis é o chicote que arrebenta quem bateu
Tua opressão é um histórinha infantil pra esse povo!!
Vai sentir na tua pele agora o meu sistema novo!!!

Ocultação de cadáver não é preciso por aqui
Quero seus ossos balançando, pros malokeros aplaudir
Durante séculos, meu povo aí, vagando sem ter luz:
O messias apareceu e foi pregado numa cruz

E suas drogas? ferramenta eficaz pro seu sistema:
Meus mano aí... vagando com as alma presa na algema!
Tua cocaína e teu crack vão matando um por um!
Boto suas drogas na seringa e injeto elas no teu cu!!!

Tua sacanagem deu espaço ao abuso das crianças,
Agora sente a revolta posta na ponta da lança!
Os vagabundo por aqui, fecham com nóis! seus paga-pau...
Quero ver teu contingente contra a crew dos marginal!!

Eu represento a favela, entre os beco e as viela!
A família é verdadeira e você não faz parte dela!
Teus parcero não me assustam porque são da tua laia...
Quando o arrebento estourar, vai estar sozinho na batalha!

[refrão]
Não sei quem é o culpado, onde o mundo se perdeu?
Se a guerra tem dois lados: quem ta com "eles" se fodeu!
Aqui o rato não tem medo do canil de pit bull
Ataque em massa: abre a tampa do boeiro e sai mais um!
Nas chicotadas na paleta do negão que "tu" cresceu
Agora nóis é o chicote que arrebenta quem bateu
Tua opressão é um histórinha infantil pra esse povo!!
Vai sentir na tua pele agora o meu sistema novo!!!

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct