Photo of the artist Dudu da MUG

Amazonas, Lendas e Cobiças

Dudu da MUG


Auê, auê ô ô ô ô
A Mocidade vem cantar em seu louvor

Auê, auê ô ô ô ô
A Mocidade vem cantar em seu louvor

Selvas, rios, sonhos, esperanças e depredações
Assim definiu o poeta: A alma do Brasil florão da América
Trezentos milhões de hectares
De lindos lugares, da mais pura beleza
Aonde a mão da conquista já chegou (ôô)
E anda destruindo a natureza
Com moto-serras, com queimadas e poluições
Com olho grande e segundas intenções
Todo mundo vê, mas ninguém se manifesta
E ficam cicatrizes na floresta

Oi, entra nessa briga, vamos brigar
Porque a Mocidade unida quer lhe preservar

Oi, entra nessa briga, vamos brigar
Porque a Mocidade unida quer lhe preservar

Amazonas
Santuário de belezas feiticeiras
Orquídeas, colibris e índios nus
E pedras preciosas brasileiras
Tem ouro e prata lá no rio Juruá
Vitória régia, cobra grande, boitatá
Índia amazona solitária a cavalgar
Tem muito ferro na serra dos carajás
Iara, linda miragem
Atrai com o seu canto divinal
O seu amor que vai na sua carruagem
Morar pra sempre num palácio de cristal
Com as cobiças lendas do pulmão do mundo
A MUG faz auê no carnaval

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct