Quero ser livre e sincero,sem falsa crença ou prisão,
se eu amo a quem não quero é que em dou de coração,
se eu amo a quem não me ama,é o grande sol que sorri,
se eu não amo a quem me ama é sombra que está aqui.
Sou eu sou eu,sou eu o amor de mãe,
sou eu o amor de mamãe e até morrer sou xodó de mãe.
Qualquer caminho me leva, qualquer estrada é caminho,
eu procuro o fim do mundo mas não quero andar sozinho,
eu vou seguindo sem medo,minha alma tudo ignora,
na sombra de um arvoredo quem ja trabalhou não chora

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Martinho da Vila. Isn't this right? Let us know.