É, ontem eu enchi até a tampa de álcool
Até me assustei com o tanto de áudio
Que eu te enviei
Só vi que o último foi dez pras seis

Num áudio, vai ouvir no fundo a nossa música tocando
No outro, eu falando enrolado, mas o eu te amo dá pra entender
E aquele que eu tô desorientado, te xingando
Faz o favor de esquecer

Bebo, não nego, te esqueço quando eu puder
Ligo direto, querendo quem nunca me quer
E a culpa é desse copo que não seca
Se eu tentar correr, saudade pega

Bebo, não nego, te esqueço quando eu puder
Ligo direto, querendo quem nunca me quer
E a culpa é desse copo que não seca
Se eu tentar correr, saudade pega e atropela

Num áudio, vai ouvir no fundo a nossa música tocando
No outro, eu falando enrolado, mas o eu te amo dá pra entender
E aquele que eu tô desorientado, te xingando
Faz o favor de esquecer

Bebo, não nego, te esqueço quando eu puder
Ligo direto, querendo quem nunca me quer
E a culpa é desse copo que não seca
Se eu tentar correr, saudade pega

Bebo, não nego, te esqueço quando eu puder
Ligo direto, querendo quem nunca me quer
E a culpa é desse copo que não seca
Se eu tentar correr, saudade pega

Que eu bebo, não nego, te esqueço quando eu puder
Eu ligo direto, querendo quem nunca me quer
E a culpa é desse copo que não seca
Se eu tentar correr, saudade pega e atropela
E se eu tentar correr, saudade pega e atropela

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Philipe Pancadinha / Victor Hugo / Thales Lessa / Gabriel Agra · This isn't the songwriter? Let us know.
Sent by Rapha
Did you see an error in the lyrics? Send us your correction.