Eterna Mocidade

Fernanda Maria

vistas 148

Olho através de mim e não me vejo
Procuro até lembrar se já vivi
Nem a simples saudade de um desejo
Me faz mais reviver o que perdi
Nem a simples saudade de um desejo
Me faz mais reviver o que perdi

Nem essas santas mãos que me acarinham
Nem a ternura meiga do teu beijo
Já nem loucas promessas me fascinam
Olho através de mim e não me vejo
Já nem loucas promessas me fascinam
Olho através de mim e não me vejo

Eu queris ser de novo 'inda criança
P'ra enfrentar a vida num gracejo
Não guardar do passado pura lembrança
Nem a ternura meiga do teu beijo
Não guardar do passado pura lembrança
Nem a ternura meiga do teu beijo

Cai a noite e logo vem esta saudade
E eu rezo nestes versos que aprendi
E aquela eterna luz da mocidade
Me faz mais reviver o que perdi
E aquela eterna luz da mocidade
Me faz mais reviver o que perdi