Sua máscara partiu-se na dança de vidro,
Sobrevoando um oceano de recordações e preces,
Calafrio na lupa dos olhos,
Dentro da prova de fogo:
verdade, delírio...

Quer provar-me algo, mas não me deixa passar.
A quinta estação.
A programação desta noite não tem título nem destino.
A quinta estação
Quero acordar pela noite e lembrar que a estrada é meu destino.
A quinta estação.
Quero andar pelas trilhas que levam de volta ao eu menino.
A quinta estação
Quero cantar todo dia, compartilhar toda verdade... e.....

Compartilhar que o seu sendeiro intenso
É um circo de portas fechadas jogado ao tempo.
Minha face despiu-se de todo sentido,
Atormentando uma certeza que tornou-se escassa.

Quer buscar a calma, mas não se deixa encontrar.
A quinta estação
Na programação deste dia, não tem cura pra toda loucura.
A quinta estação
Quero saltar pela noite e lembrar que a estrada é meu destino.
A quinta estação.
Quero andar pelas trilhas que levam de volta ao eu menino.
A quinta estação
Quero cantar todo dia, compartilhar toda verdade... se.....

Somos escravos de nossa própria liberdade,
até das que conquistamos sem saber.

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Guga Borba / Guilherme Cruz. Isn't this right? Let us know.