views 139

Bar Da Esquina

Fundo de Quintal


Não, não tem mais jeito
Melhor é dizer adeus
Você com sua crença
Sua presença e ostentação
Seu chopp escuro, bem reservado
Nos bares sofisticados
Com sua discriminação

Já eu sou madrugada, é tudo
E nada, é flor e espinho
Sou mais uma cerveja
No bar da esquina
Com meus amigos

Prefiro meu pagode
Pulsando forte
Bem lá no Fundo do Quintal
Eu gosto é de sentir a poesia
Mas em sua companhia
Só no outro carnaval

Submit Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Jorge Aragão / Jotabe. Isn't this right? Let us know.
Sent by Walter. Revised by 2 people . Did you see an error? Send us your revision.