Faça login para habilitar sua assinatura e dê adeus aos anúncios

Fazer login
vistas 147

Castelo de Cera

Fundo de Quintal

Enquanto a tinta dá falha
O meu bom nome não mancha
Recolho as suas migalhas
Pra fazer delas meu lanche

Mas eu não visto a mortalha
Enquanto não há revanche
Eu não visto a mortalha
Enquanto não há revanche

(Teu castelo é)
Teu castelo é de cera
E derrete na fogueira

Estou lhe avisando quem brinca com fogo se queima
Vou me preparando
Querendo jogar tira-teima
Quem vence é quem reina se o jogo é justo e real
E o bem não duvida de vencer o mal
Vou provar que teu castelo é

Enquanto a tinta não falha
O meu bom nome não mancha
Recolho as suas migalhas
Pra fazer delas meu lanche

Mas eu não visto a mortalha
Enquanto não há revanche
Eu não visto a mortalha
Enquanto não há revanche

(Teu castelo é)
Teu castelo é de cera
E derrete na fogueira

Por ter costas quentes se julga o valente, mais forte
Faz pouco da gente carente em busca da sorte
É, mas o vento que sopra do sul para o norte nas voltas da vida
Traz de volta a praga que levou na ida

Agregar a la playlist Tamaño Cifrado Imprimir Corregir Enviar la traducción
Compuesta por: Arlindo Cruz / Zeca Pagodinho. ¿Los datos están equivocados? Avísanos.
Enviada por Walter. Revisiones por 3 personas . ¿Viste algún error? Envíanos una revisión.

Comentários

Envie dúvidas, explicações e curiosidades sobre a letra

0 / 500

Faça parte  dessa comunidade 

Tire dúvidas sobre idiomas, interaja com outros fãs de Fundo de Quintal e vá além da letra da música.

Conheça o Letras Academy

Enviar para a central de dúvidas?

Dúvidas enviadas podem receber respostas de professores e alunos da plataforma.

Fixe este conteúdo com a aula:

0 / 500

Posts relacionados Ver más en el blog


Opções de seleção