views 653

Nascente da Paz

Fundo de Quintal


Bororó, bororó, bororó, bororó
Bororó, bororó
Bororó, bororó, bororó, bororó, bororó

O meu sonho verdadeiro
É gostoso de sonhar
Todo mundo no terreiro
Indo até o sol raiar
Sob a luz da poesia
É tão doce de cantar

E ao som dos tantãs e dos balangandãs
Eu não quero parar
Vou sambando, sorrindo, cantando
Ao sabor do luar
É um samba dolente ou até de repente
Pra gente versar
Se encanta, se canta e se planta a raiz popular

Samba é filosofia
Fidalguia do salão
Tem a força e a magia
Que acende o coração
E pra minha alegria
O meu samba vai além

É a minha bandeira, paixão verdadeira
Que me satisfaz
Essa luz tão divina ilumina os nossos quintais
É um dom envolvente presente na gente
Nascente da paz
Essa luz tão divina ilumina os nossos quintais

Bororó, bororó, bororó, bororó
Bororó, bororó
Bororó, bororó, bororó, bororó, bororó

Submit Translation Add to playlist Size Tab Print Correct