views 273

Samba-Enredo 1993 - A Dança da Lua

G.R.E.S. Estácio de Sá (RJ)


Clareou, clareou, clareou (clareou)
A dança já vai começar (obá, obá)
Clareou, clareou, clareou
A Estácio tem a Lua como par

Ouvi contar dos índios carajás
Que nada existia
Até Kananciuê criar
Na frágil luz da Lua Nova
Fez a terra e a flora
A fauna, o rio e o mar
O verdadeiro paraíso
Jardim do Éden ou quem sabe Shangrilá

E assim a Lua dançou e se faz crescente
E revelou o reino das pedras verdes
Os guacaris e os sacis
Cancão e a mãe-da-mata
Que protegiam as Amazonas
Bravas guerreiras da nação icamiabas

Bota fogo na fogueira, pra clarear
Caipora flamejante, não quer parar
Se vaga-lume mal ilumina, manda soltar
Aprisiona o urubu-rei
Pra Lua Cheia libertar

Dragão lunar me conceda o prazer de contemplar
Estas deusas que estão sob sua proteção
Que a Lua Minguante não tarda a chegar
Quando vier, reduzirá a claridade
Trará consigo a maldade

O zodíaco dançará
As bruxas negras casarão com Satanás
Muita orgia e algo mais
Um verdadeiro Sabá

A deusa Lua partiu
A Lua Negra chegou
Na busca do amor
O preto e branco é colorido
Tudo é mais lindo no nosso interior

Submit Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Luciano Primo / Wilsinho Paz. Isn't this right? Let us know.
Sent by Rafael. Revised by 3 people . Did you see an error? Send us your revision.