views 15

Midióta

Hay-baN


Desde criança eu senti
O quanto de porcarias existiam.
Pois na tv lá de casa
Novela e fofoca, as opções que haviam.
Mamãe e papai eram ocupados
Não tinham tempo de me tornar
Um bom aluno entre vários,
Pois eram colados na tv e no rádio.

Cheeega!!!
Eu quero ser um cabeça pensante.
Não quero mais ser
Um garoto de refrigerante.

Meu país tem política
E quero acompanhar tudo direito.
Pois saúde, educação e moradia
Não pode ser imperfeito.
Vai ver que um dia
Não terei função.
A escravidão mental marcha
Rumo ao abismo da alienação

Cheeega!!!
Eu quero ser um cabeça pensante.
Não quero mais ser
Um garoto de refrigerante.

Essa dita cuja é uma sacanagem,
Seu alvo são aqueles que dispõem de puberdade.
De suas mentes inexperientes,
Amor, briga e bunda é a realidade.
Chega o domingo e mais uma vez
A degladiação a marginalidade,
Transformando sonhos em latas de lixo.

Cheeega!!!
Eu quero ser um cabeça pensante.
Não quero mais ser
Um garoto de refrigerante.

Submit Translation Add to playlist Size Tab Print Correct