views 1
Photo of the artist Iurih

Olhos Avelã

Iurih


Chegou devagar
Sem notar
E apressou ao mesmo tempo
Sem parar
Cada toque é difícil
De controlar
Sorriso, olha pra baixo, me notou
Eu percebi
Então que você me olhou
E não importa
Se vai demorar
Vou esperar

De qualquer jeito
Eu ia bater na sua porta

Olhos avelã
Que eu vejo na manhã
Me assanha com o teu olhar
Olhos avelã
Que imagino a noite
Você e eu abraçados na cama
Olhos avelã
Que mexe comigo
Mesmo sem quem querer
Diz: Vem e me ama

E não importa
Se isso vai atrapalhar
O que acontecer
Eu não vou mais controlar
É coisa com loucura
Em uma tessitura
De me querer fazer te olhar

E se disser que quer também
Não tem mais volta

Olhos avelã
Que eu vejo na manhã
Me assanha com o teu olhar
Olhos avelã
Que imagino a noite
Você e eu abraçados na cama
Olhos avelã
Que mexe comigo
Mesmo sem quem querer
Diz: Vem e me ama

Olhos avelã

Olhos avelã
Que eu vejo na manhã
Me assanha com o teu olhar
Olhos avelã
Que imagino a noite
Você e eu abraçados na cama
Olhos avelã
Que mexe comigo
Mesmo sem quem querer
Diz: Vem e me ama