A noite cavalgando na estrada
Segurando nas queixadas
Com medo de não falar
Só se ouve o zumbido desse vento
Rinchando como um jumento
Querendo me segurar

O medo é tanto que me apavora
Rezo a Nossa Senhora pra esse inferno me tirar
Quanto mais se corre, mais se sente
O frio tremer os dentes e a espinha se gelar

Voa, cavalo tristonho
Corra, meu bicho medonho
Quero sair desta estrada
Que está condenada a quem for passar

Voa, cavalo tristonho
Corra, meu bicho medonho
Quero sair desta estrada
Que está condenada a quem for passar

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct