Hoje, só hoje não penso em nada, só penso em mim
Sai decidido que não vou pensar nela
Mas que ironia, já to falando dela

Hoje, só hoje eu saio sozinho pra variar
E vou ficar no meu canto aqui nesse bar
Pra me curar, juro não ligar pra ela
Mas de repente um desgramado sofredor da mesa ao lado
Pediu uma canção, que é das mió do mundo, que é pra acabar com tudo

Se toca essa moda, o coração balança
De copo cheio ainda tenho esperança
Fecho os olhos pra esquecer, mas lembro dela, penso nela

Se toca essa moda ai eu não aguento
E ligo pra ela, quebro o juramento
Mas prometo que amanhã eu te esqueço
Oh meu Deus eu prometo

Mas de repente um desgramado sofredor da mesa ao lado
Pediu uma canção, que é das mió do mundo, que é pra acabar com tudo

Se toca essa moda, o coração balança
De copo cheio ainda tenho esperança
Fecho os olhos pra esquecer, mas lembro dela, penso nela

Se toca essa moda ai eu não aguento
E ligo pra ela, quebro o juramento
Mas prometo que amanhã eu te esqueço
Oh meu Deus

Se toca essa moda, o coração balança
De copo cheio ainda tenho esperança
Fecho os olhos pra esquecer, mas lembro dela, penso nela

Se toca essa moda ai eu não aguento
E ligo pra ela, quebro o juramento
Mas prometo que amanhã eu te esqueço
Oh meu Deus, eu prometo

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Douglas Mello / Flávinho Tinto / Nando Marx · This isn't the songwriter? Let us know.
Sent by ALINE, Subtitled by Flavia
Did you see an error in the lyrics? Send us your correction.