vistas 5.356
Foto del artista João Bosco & Vinícius

Deixa a Gente Quieto (part. Henrique e Juliano)

João Bosco & Vinícius


traducción automática vía Revisar la traducción

Deixa a Gente Quieto (part. Henrique e Juliano)

Quem falou
Que querer não é poder?
Eu te quero, e você pode
Fazer de mim o que quiser

Quem falou
Que dois corpos não ocupam
O mesmo espaço, nunca viu
Nem de perto o nosso abraço

Quer saber? Que se dane esse povo todo
Nosso amor não precisa de plateia
Do nosso jeito torto, fica tudo certo
Ô povo curioso, deixa a gente quieto, uôô

Fazer o quê, se até as nossas brigas são perfeitas?
O que a gente sente tá acima de qualquer suspeita
Se a gente tá bem, não deve pra ninguém
Deixa nós, respeita

Se até as nossas brigas são perfeitas
O que a gente sente tá acima de qualquer suspeita
Se a gente tá bem, não deve pra ninguém
Deixa nós, respeita

Respeita!

Quer saber? Que se dane esse povo todo
Nosso amor não precisa de plateia
Do nosso jeito torto, fica tudo certo
Ô povo curioso, deixa a gente quieto, uôô

Fazer o quê, se até as nossas brigas são perfeitas?
O que a gente sente tá acima de qualquer suspeita
Se a gente tá bem, não deve pra ninguém
Deixa nós, respeita

Se até as nossas brigas são perfeitas
O que a gente sente tá acima de qualquer suspeita
Se a gente tá bem, não deve pra ninguém
Deixa nós, respeita

Se até as nossas brigas são perfeitas
O que a gente sente tá acima de qualquer suspeita
Se a gente tá bem, não deve pra ninguém
Deixa nós, respeita

Se a gente tá bem, não deve pra ninguém
Deixa nós, respeita

Deja el pueblo tranquilo (parte Henry y Julianos)

¿Quién habló?
¿Que querer no es poder?
Te quiero, y puedes
Hazme lo que quieres

¿Quién habló?
Que dos cuerpos no ocupan
El mismo espacio, nunca vio
Ni siquiera cerrar nuestro abrazo

Sabes qué, al diablo con toda esta gente
Nuestro amor no necesita una audiencia
A nuestra manera torcida, está bien
Gente curiosa, déjanos callados, woo

¿Y si nuestras peleas son perfectas?
Lo que sentimos está por encima de la sospecha
Si estamos bien, no se lo debemos a nadie
Déjanos, respeto

Si incluso nuestras peleas son perfectas
Lo que sentimos está por encima de la sospecha
Si estamos bien, no se lo debemos a nadie
Déjanos, respeto

¡Respeto!

Sabes qué, al diablo con toda esta gente
Nuestro amor no necesita una audiencia
A nuestra manera torcida, está bien
Gente curiosa, déjanos callados, woo

¿Y si nuestras peleas son perfectas?
Lo que sentimos está por encima de la sospecha
Si estamos bien, no se lo debemos a nadie
Déjanos, respeto

Si incluso nuestras peleas son perfectas
Lo que sentimos está por encima de la sospecha
Si estamos bien, no se lo debemos a nadie
Déjanos, respeto

Si incluso nuestras peleas son perfectas
Lo que sentimos está por encima de la sospecha
Si estamos bien, no se lo debemos a nadie
Déjanos, respeto

Si estamos bien, no se lo debemos a nadie
Déjanos, respeto

Composición: Michel Alves | Ruan Soares / Rafael Torres · ¿Este no es el compositor? Avísanos.
Enviada por Fernando, Subtitulado por Kathellen
¿Has visto algún error? Envía tu correccíon.