Meu tempo de andar no mundo
Podia se acabar num beijo
Ou mesmo num olhar profundo

Onde eu desse um jeito de me renascer
Há tempo que meu peito espera
Impaciente um novo amor
Há tempo que ele está vazio
E a felicidade, dele se afastou

Meu tempo de andar no mundo
Podia se acabar, podia
Que bom se minha nostalgia
Desaparecesse num amanhecer
Há tempo que eu guardei meus prantos
Queria, mas não sei chorar
Alguma coisa poderia
Terminar agora todo meu penar

Meu tempo de andar no mundo
Podia se acabar num samba
Que fosse feito num segundo
Mas dissesse tudo o que eu tenho a dizer
Há tempo que eu não tiro um samba
Capaz de aliviar meu peito
Há tempo que ele nasce e morre
Num espaço breve, que lhe faço seu
Há tempo que ele nasce e morre
Num espaço breve, que eu lhe faço seu

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Paulinho da Viola. Isn't this right? Let us know.