Não Vou de Trem

Kledir Ramil


Não vou de trem
Vou de avião
Não quero nada, nada
Ninguém ao meu redor

Não vou de trem
Vou de avião
Não quero nada, nada
Ninguém ao meu redor

Que eu sei me virar sozinho
Porque não tô afim de ver ninguém
Nem ver televisão, nem ler revistas
Eu não tenho tempo pra perder

Por isso, não vou de trem
Vou de avião
Não quero nada, nada
Ninguém ao meu redor

Não vou de trem
Vou de avião
Não quero nada, nada
Ninguém ao meu redor

Criança, nunca fui bem certo
Tocava piano como um animal
Tem gente que acha que eu sou esquisito
Mas eu tenho personalidade

Eu sou da cruz do sul
Sou o que fecha, o que apaga a luz
Eu sou da cruz do sul
Aqui nem é cruel

Não vou de trem
Vou de avião
Não quero nada, nada
Ninguém ao meu redor

Não vou de trem
Vou de avião
Não quero nada, nada
Ninguém ao meu redor

Que eu sei me virar sozinho
Porque não tô afim de ver ninguém
Nem ver televisão, nem ler revistas
Eu não tenho tempo pra perder

Eu sou da cruz do sul
Sou o que fecha, o que apaga a luz
Eu sou da cruz do sul
Aqui nem é cruel

Não vou de trem
Vou de avião
Não quero nada, nada
Ninguém ao meu redor

Não vou de trem
Vou de avião
Não quero nada, nada
Ninguém ao meu redor

Trem, avião
Nada, nada, nada, nada, nada
Trem, avião
Nada, nada, ninguém ao meu redor

Não vou de trem
Vou de avião
Não quero nada, nada
Ninguém ao meu redor

Trem, avião
Nada, nada, nada, nada, nada

Submit Translation Add to playlist Size Tab Print Correct