As vezes canto e meu canto é de aliviar a dor
Sou esse sonhador, induzido na rua e não sabe onde vai
Menino do rio na minha terra é agricultor
E tem mais: Sou navegador nesse barco que não saiu do cais

Sou matuto e quem me dera ser menino
Voltar aos velhos tempos de criança
Cada lembrança ficará na memória
Serão heranças da minha história

Festa de padroeira no interior
Festa de vaquejada, rela-buxo, raspa-cinto
Na casa de farinha o povão chegou
E o forró continuou, só foi parar as cinco

E quem soube dançar forró, fica
Quem não souber dançar forró, pode vir aprender
Quem souber dançar forró, fica
Quem não souber dançar forró, pode vir aprender

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct