Era uma vez
O dia em que todo dia era bom
Delicioso gosto e o bom gosto
Das nuvens serem feitas de algodão

Dava pra ser
Herói no mesmo dia em que escolhia ser vilão
E acabava tudo em lanche
Um banho quente e talvez um arranhão

Dava pra ver
A ingenuidade, a inocência cantando no tom
Milhões de mundos e universos tão reais
Quanto à nossa imaginação
Bastava um colo, um carinho
E um remédio era beijo e proteção

Tudo voltava a ser novo no outro dia
Sem muita preocupação

É que a gente quer crescer
E quando cresce quer voltar do início
Porque um joelho ralado dói bem menos
Que um coração partido

É que a gente quer crescer
E quando cresce quer voltar do início
Porque um joelho ralado dói bem menos
Que um coração partido

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Keylla Cristina Gomes dos Santos. Isn't this right? Let us know.
Sent by Tscr. Subtitled by Brenda. Revised by 2 people . Did you see an error? Send us your revision.