Nós Do Bonfim (part. Vitor Kley)

Maneva


Um desejo esquecido nos nós do Bonfim
Anuncia que um era chega aos seu fim
Transformações no interior

Todos os julgamentos já não importam mais
Os críticos da vida não incomodam mais
Opiniões que tanto faz

Nós e o cheiro de terra molhada
Uma palha acesa na sacada
No horizonte, um céu que não tem fim
Não existirá a cruz nem a espada
A madrugada é o telhado de casa
O seu sorriso, enfeite de marfim

Deixe o Sol brilhar por nós, no vento a nossa voz
Espalhará o nosso som, minha pele e o seu batom
Se foi o tempo de sofrer, ser leve te faz florescer
Me purifique com o calor, do puro e verdadeiro amor

Você será minha eterna namorada
O mundo inteiro será nossa casa
Seu coração será o meu jardim
Vou cultivar com ações, não com palavras
As borboletas irão visitá-las
As suas cores nunca terão fim

Um desejo esquecido nos nós do Bonfim
Anuncia que um era chega aos seu fim
Todos os julgamentos já não importam mais
Opiniões que tanto faz

Nós e o cheiro de terra molhada
Uma palha acesa na sacada
No horizonte, um céu que não tem fim
Não existirá a cruz nem a espada
A madrugada é o telhado de casa
O seu sorriso, enfeite de marfim

Você será minha eterna namorada
O mundo inteiro será nossa casa
Seu coração será o meu jardim
Vou cultivar com ações, não com palavras
As borboletas irão visitá-las
As suas cores nunca terão fim

Submit Translation Add to playlist Size Tab Print Correct