Se poeta sou
Sei a quem o devo
Sei a quem o devo
Ao povo a quem dou
Os versos que escrevo

Da sua vida rude
Colhi a poesia
Tentei quanto pude
Dar-lhe a melodia

É essa harmonia
Entre a forma e fundo
Que eu desejaria
Ver florir o mundo

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct