Abriu-se o coração da natureza
E ouviu-se então a batida
Que pulsa a vida e embala o canto
Que colore a voz do cantor
E todo sentimento se transforma em luz
E ilumina o que seduz por aí, por aí...

Cantar é decodificar o amor
Em todo e qualquer sentido
O sonho se embalança
E faz da nossa dança um brilho plural
Quem saberá dizer o que não caberá
No peito do poeta?
Tudo pode ser natural, natural...

Canta, quem te planta
Será quem um dia vai te colher
Brota em quem te gera
A semente de um eterno querer

Sinta o cintilar da poesia
E seu profundo poder
Não há volta sem ida,
Destino não se pode ver,
Não se pode ver

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct