Perdi minha gaita velha, nunca mais eu pude achar
Por isso faço um apelo a quem minha gaita encontrar

Devolvam minha gaita velha, me façam esse favor
Vivo da minhas idéias, na função de cantador

Para que fiquem sabendo o jeito da gaita velha
Tinha voz de abelha mestra trabalhando nas colméias

Tinha dezenove tecla e oito baixo de botão
Um toniquete do lado, pra diminui o assoprão

Chorava numa vaneira, como só ela chorava
Se a moça fosse solteira, por deus que me namorava

Quando eu puchava ela toda, media o meio da sala
Mostrando furos e rombos, alguns buracos de balas

A tecla da gaita velha, nem precisava bolir
Sentia cheiro de rancho, já começava se abrir

Certa vez fui num comércio, la na cancha do seu téia
Me entreteram nas carreiras , pra roubar minha gaita velha

Por isso vivo tocando com essa gaita emprestada
Lembrando da gaita velha, que a muito me foi roubada

E agora venho cantar para esta destinta platéia
Pedir se acaso encontrar, devolvam minha gaita velha

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct