vistas 51

Ostentação

MC Guimê


São Quimkas zero grau, no gueto tá normal
Vagabundo vidaloka, mente criminal
Altitude muito acima da atitude venho a rima
Nada perco que que eu ganho, mais um da periferia, nem sei

Vim falar do meu amor, vim falar da minha terra
Vim falar do seu lugar, vim falar da minha favela
Onde cresci, onde vivi, onde intendi que pra ser homem tem que tá aqui
Tu tá ligado na favela, é assim, é certo pelo certo
Fica esperto pra não ser cobrado, tá ligado lá no fim!
Au, tô na lida sim, quero ser feliz
Quem não quer me dizer?
Quero ver sorriso no rosto dos neguim e tudo numa boa
Só não quero que nenhum covarde acabe com a nossa felicidade
Quero sorrir sim até o final da minha vida
Não quero ver ninguém que eu amo dentro de um caixão
Tem dor maior que isso, me diz aí irmão?
Quero sempre do meu lado os meu aliados
No passado já tivemos histórias pra contar
No presente do meu lado sempre eles vão estar

Sei quem é por mim e sei quem não tá
Sei quem vai até o fim e quem vai desalia
A história é cheia de curvonas e tropeços
Mas ninguém que tá aqui é perfeito, já fiz coisas erradas no passado
Já roubei, já fumei, já fui julgado tachado de bandido
Com moral na quebrada, mas isso não é vida
Escute o que eu falo, não quero ver seu fim num presídio ou no caixão morto meus irmão,
Mais uma mente criminal, que tal?
Se pá vou dizer, você vai subir e não vai descer
E quando cair quem vai tá com você?
Todos seus parceiros quem vai, tavam contigo quando cê precisa
Quem vai te ajudar, trancado, amarrado, sem ver o sol, é isso que cê quer?
Já pensou teus filho e tua mulher, sozinho sem você do lado, tá ligado!
A vida não é fácil, é cheia de obstáculos
Se tu para no primeiro, onde vai chegar?
Mas na rua é nóis é né Jao cagueta e pisão nem se apresento com os irmão
Pode crer, vou terminado por aqui
Tribo da quebrada, tá ná ativa em são Joaquim
Pode crer, MC Dom, MC nenel j
Jogando a rima pra você, valeu, vai na fé, fica com Deus

São Quimkas zero grau, no gueto tá normal
Vagabundo vidaloka, mente criminal
Altitude muito acima da atitude venho a rima
Nada perco que que eu ganho, mais um da periferia, nem sei