Fado Das Violetas

Misia


Perguntei ás violetas
Se não tinham coração
Se o tinham, porque escondidas
Na folhagem sempre estão

Ai as almas dos poetas
Não as entende ninguém
São almas de violetas
Que são poetas também

Andam perdidas na vida
Como as estrelas no ar
Sentem o vento sofrer
Ouvem as rosas chorar

E eu que arrasto amarguras
Que nunca arrastou ninguém
Tenho alma para sentir
A dor dos poetas também

Bendita seja a desgraça
Bendita a fatalidade
Benditos sejam teus olhos
Onde anda a minha saudade

Submit Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Augusto Hilário / Florbela Espanca. Isn't this right? Let us know.